10
jan
2011

Psicoterapia de grupo: a importância de um ambiente acolhedor para vítimas de abuso sexual

Por anos a fio ela tinha guardado aquele segredo. Um dia, durante a terapia em grupo no hospital, resolveu finalmente acabar com aquele silêncio. Tinha então 70 anos, mas não podia mais se calar. Quando adolescente havia sido abusada sexualmente pelo irmão e, com medo do noivo descobrir na lua de mel, resolveu contar porque não era mais virgem. Ela esperava no mínimo um abraço apertado do rapaz, mas em troca recebeu apenas o desprezo e o fim do noivado. Passou a vida sozinha, com medo de que outros desmanchassem com ela também.

“Ela se sentiu tão acolhida na sessão que contou toda sua história, embora estivesse num grupo para discutir o câncer”, conta Alcina de Cássia Meireles, diretora técnica do serviço de saúde do Núcleo de Psicologia do Hospital Pérola Byington. “Na outra semana ela me disse o quanto estava aliviada e feliz, por ter compartilhado sua experiência”.

Continue lendo

Tags: , , ,
3.052 leitura(s) - [ leia mais ]
7
jan
2011

Medicação de urgência pode ser necessária após agressão sexual

As vítimas de violência sexual devem procurar o médico imediatamente após a ocorrência do crime. Além de passar pelos transtornos, muitas vezes irreversíveis, da agressão, estima-se que até 50% das sobreviventes da violência sexual são infectadas por alguma doença sexualmente transmissível – DST, trazendo severas consequências físicas e emocionais. Cerca de 80% das vítimas de violência sexual têm como principal preocupação a possibilidade de se infectar com o HIV. “Hoje, em São Paulo, apenas 5% das vítimas que procuram uma delegacia recebem informações para serem encaminhadas com urgência para o serviço de saúde, mas esta ainda não é a realidade do restante do país, então muitas jovens acabam contraindo doenças”, afirma o Dr. Jéferson Drezett, diretor técnico do Núcleo de Programas Especiais do Serviço de Atenção Integral à Mulher em Situação de Violência Sexual do Hospital Pérola Byington.

Continue lendo

Tags: , , ,
4.036 leitura(s) - [ leia mais ]
5
jan
2011

Doações: como contribuir para disseminar a causa

A arquiteta Márcia Julião, sócia-diretora do escritório de arquitetura Ricardo Julião, já era uma mulher realizada pessoal e profissionalmente, mas, como cidadã consciente de seu papel na sociedade, sentia que precisava fazer algo além. “Não podemos fechar os olhos para os problemas sociais, ainda mais para crimes como a violência sexual, que comprometem o desenvolvimento das nossas crianças e adolescentes.”

Há quatro anos, Márcia apoia os projetos da Childhood Brasil, tanto na pessoa física, como por meio da empresa. “O que mais me motiva é conhecer os resultados da instituição, mesmo que não esteja trabalhando diretamente na causa”, diz ela. Continue lendo

Tags: , , ,
1.876 leitura(s) - [ leia mais ]
3
jan
2011

Guia de Referência na prevenção e enfrentamento à violência sexual infantojuvenil será distribuído em Pernambuco

Capa da publicação Guia de Referência: Construindo uma cultura escolar de prevenção à violência sexual

Lançado em 2009, pela Childhood Brasil, em parceria com a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, o Guia de Referência: Construindo uma cultura escolar de prevenção à violência sexual, voltado para educadores da rede pública, trouxe tão bons resultados, que já vem sendo distribuída em outras cidades paulistas e agora vai para cidades pernambucanas.

O Guia apresenta conceitos e informações atualizadas sobre o abuso e exploração infantojunvenil no Brasil, além de sugerir metodologias e desenvolvimento de atividades, debates e oficinas com crianças, adolescentes e comunidades, voltadas principalmente para a área de educação. “É um material considerado de vanguarda, porque dá subsídio para o educador ser um agente de proteção e prevenção, afinal, depois da família, é ele quem fica a maior parte do tempo com as crianças e, muitas vezes, são a eles que elas relatam as dificuldades vivenciadas”, afirma o Coordenador de Programas da Childhood Brasil, Itamar Gonçalves. “A nova edição do livro traz números regionais atualizados”, completa.

Continue lendo

Tags: , , , ,
4.183 leitura(s) - [ leia mais ]
29
dez
2010
15.119 leitura(s) - [ leia mais ]
27
dez
2010

Pérola Byington – atendimento humanizado para casos de abuso sexual infantojuvenil

Fachada do Hospital Pérola Byington

Criado há dez anos, o Programa Bem-me-quer de Atendimento Especial às Vítimas de Violência Sexual, do Hospital Pérola Byington é considerado referência no Estado de São Paulo. Hoje, a maioria dos casos atendidos é de crianças com menos de 12 anos, violentadas dentro da própria casa. Os agressores mais comuns são: pais, padrastos e avós ou pessoas muito próximas da criança na comunidade onde vivem.

Normalmente, após a notificação do crime em uma delegacia de polícia, a vítima era obrigada a se deslocar, na maioria das vezes de madrugada, para um ponto distante da cidade para chegar ao Instituto Médico Legal (IML). Muitas acabavam desistindo de passar pela perícia, contribuindo para a impunidade dos casos e perpetuação do ciclo de agressões. Continue lendo

Tags: , , ,
8.007 leitura(s) - [ leia mais ]
As ideias e opiniões expressas neste blog não refletem necessariamente a opinião da Childhood Brasil. Reservamos o direito de não publicar comentários de conteúdo discriminatório, que incitem qualquer tipo de violência, que não estejam relacionados ao tema foco do blog - proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, ou de caráter duvidoso.