13
jun
2016

Como cobrir casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes?

cobertura_jornal_blogA imprensa realiza, historicamente, uma função social em relação à sociedade. Ela é a responsável por denunciar casos de violações dos direitos humanos e também fortalecer o debate público acerca deste tema. A cobertura jornalística de casos que envolvem o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, entretanto, precisa de atenção redobrada. Por envolver um tema que ainda é encarado como tabu para muitas pessoas e, por muitas vezes, causar comoção nacional, o trabalho deste profissional deve ser cuidadosamente elaborado.  Continue lendo

Tags: , ,
1.011 leitura(s) - [ leia mais ]
9
jun
2016

Um novo olhar sobre a infância

post_BLOGcriancaEm Julho de 2016, comemoraremos 16 anos do Plano Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes com avanços e desafios. A aprovação do PNEVSCA é o marco de um novo olhar do Estado e da sociedade brasileira sobre a infância e a adolescência. O Plano foi aprovado pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) na sua assembleia ordinária de julho de 2000. Revisto em 2013, tem se transformado na diretriz nacional para a política de enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes.

Continue lendo

Tags: , ,
1.059 leitura(s) - [ leia mais ]
8
jun
2016

Rio 2016 e Childhood Brasil juntos pela proteção da infância

300x300Comitê Rio 2016 e a Childhood Brasil estão juntos em apoio à uma nobre causa: a proteção de crianças e adolescentes no Brasil. Vamos aproveitar a visibilidade dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos para inserir o assunto nas pautas atuais. Desde 2013, o Comitê Organizador e a Childhood Brasil formam uma sólida parceria que tem gerado resultados significativos para a inclusão qualificada do tema na operação dos Jogos Rio 2016. Continue lendo

Tags: ,
876 leitura(s) - [ leia mais ]
2
jun
2016

Curso de capacitação de profissionais para as Olimpíadas é realizado no Rio de Janeiro

curso_gestores_rj_childhood_blogDesde o dia 23 de maio, o auditório da Catedral do Rio de Janeiro está sediando o curso para gestores e profissionais do Sistema de Garantia de Direitos – SGD, sobre proteção de crianças e adolescentes em preparação às Olimpíadas Rio 2016. O objetivo da formação é a capacitação de gestores e profissionais estratégicos de secretarias ou órgãos municipais, estaduais e sociedade civil organizada que desenvolvem ações relacionadas com a proteção da infância e adolescência durante as Olimpíadas. Continue lendo

Tags: , ,
1.227 leitura(s) - [ leia mais ]
1
jun
2016

A Proteção que Queremos

psot_manifesto_ok_blogÉ essencial a existência de um ambiente acolhedor para que a vítima de violência sexual possa relatar a sua história e para que não ocorra revitimização no processo. O manifesto a seguir é um esforço coletivo entre Childhood Brasil, Think Olga, Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes e Artemis. Confira:

Uma vítima de estupro hoje tem muito pouca ou quase nenhuma chance de ver seu agressor ser punido pelo o que fez. Seja pela vergonha erroneamente direcionada à vítima que a impede de fazer uma denúncia ou pela notável inabilidade da polícia e do judiciário em lidar com crimes dessa natureza. Continue lendo

Tags: , , , ,
1.895 leitura(s) - [ leia mais ]
31
mai
2016

A importância da escuta protegida de crianças e adolescentes – Parte 1

psot_manifesto_1“ Por favor, me deixe. Não me pergunte mais nada sobre isso. Eu queria esquecer.”

Essa frase foi dita por  uma criança de 8 anos na Delegacia de Proteção da Criança e do Adolescente de Goiânia. Esse pedido de ajuda, feito por essa menina, faz coro às milhares de falas de crianças e adolescentes vítimas de violência sexual cotidianamente e reflete o estresse psicológico a que crianças e adolescentes sofrem quando tem de falar do fato ocorrido após a revelação. Os sentimentos com as repetições do fato, para diversos profissionais, envolvem medo, vergonha, raiva, dor, ressentimento, dentre outros.

Ao não querer falar mais da violência sofrida, podemos fazer uma conexão direta com os baixos índices de responsabilização dos perpetradores da violência sexual contra crianças e adolescentes. Continue lendo

5.388 leitura(s) - [ leia mais ]
As ideias e opiniões expressas neste blog não refletem necessariamente a opinião da Childhood Brasil. Reservamos o direito de não publicar comentários de conteúdo discriminatório, que incitem qualquer tipo de violência, que não estejam relacionados ao tema foco do blog - proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, ou de caráter duvidoso.